domingo, 8 de abril de 2012

‘Crimes homofóbicos’: … então o assunto é invenção das ONGs gays?

Fato e ficção!


Os dados numéricos sobre a ocorrência de “crimes homofóbicos” no Brasil baseiam-se em dados de ONGs LGBT. Não há dados oficiais emitidos pelo Ministério da Justiça pelas polícias civis e militares dos estados que atestam a veracidade das informações.

Quando um homossexual é morto, a grande imprensa (que trabalha como porta-voz das ONGs LGBT) logo tenta insinuar que a motivação do crime foi por ódio. Antes mesmo que um inquérito policial seja aberto para apurar a motivação do crime (se foi assalto, crime passional, briga, cobrança de dívidas, etc), os ativistas de todo o Brasil, como também diversos políticos e outras personalidades afirmam peremptoriamente que o crime foi ‘homofóbico’.

Ou seja, querem a todo custo OBRIGAR a sociedade acreditar na falácia para com isto atingir os ideais do ativismo gay.

Leia o assunto abaixo, extraído do blog Família Bolsonaro:


“Antes de mais nada, gostaria de parabenizar a Coordenadoria de Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio de Janeiro em nome de seu coordenador, Carlos Tufvson, por se portar de maneira verdadeira em resposta, negativa, ao Requerimento de Informações 1956/11 do vereador Carlos Bolsonaro (PP-RJ) – foto, quando questionado sobre o acompanhamento de ocorrências policiais dos crimes praticados por motivos homofóbicos.

Fica claro que quase todo tipo de crime que aconteça envolvendo homossexuais não são feitos por motivos de sexualidade, mas principalmente por razões comuns.

Antes de criarmos legislação penal para punir quem é acusado de agredir homossexuais temos que, por exemplo, fazer leis que punam severamente também os que cometem crimes de trânsito, algo muito mais comum e corriqueiro do que crimes com homossexuais.

Qualquer punição envolvendo agressões e assassinatos já estão previstos em lei. Super proteger uma classe com penas mais severas para seus agressores simplesmente por terem opção sexual diferente é o que propõe o PLC122 que tramita no Senado Federal.

É cristalino que quase toda morte envolvendo lésbicas, gays, bissexuais e travestis existe uma motivação que não a citada falsamente por grupos homossexuais por simplesmente serem LGBTs.

As agressões citadas como justificativa para que se criem leis para privilegiar homossexuais é um atentado à inteligência humana. Todas as agressões envolvidas entre esta classe se dão em sua maioria por briga de pontos, casos envolvendo dinheiro de prostituição, drogas e motivações passionais. Lembro novamente, todos somos iguais perante a lei independente de nossa opção sexual e responderemos por nossos atos com base na lei já existente.

Finalmente parabenizo novamente, Carlos Tufvson, pela “sinceridade” ao dizer que não cabe à Coordenadoria de Diversidade Sexual ter acesso a registros policiais acerca dos possiveis crimes cometidos por motivos homofóbicos. Mostrando a falta de necessidade de tratar de tal assunto, calando de vez a falácia dos Grupos Gays e políticos que sempre mentem e usam números falsos e exagerados para justificarem qualquer morte de homossexual galgando visibilidade e fins que justifiquem seus meios“.

Carta resposta abaixo:

Fonte: Holofote.Net?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...