terça-feira, 3 de abril de 2012

Por que fazemos sexo depois do casamento?

Para o mundo, parece algo sem sentido


Sexo somente no casamento, como falar isso para alguém que é descrente? Por que eu quero chegar nesse tópico? Para nós evangélicos, castidade parece algo bem simples, pois é a vontade de Deus e Ele irá nos honrar por causa disso, mas para quem é descrente, falar apenas que é a vontade de Deus pode até ser visto como um argumento fraco, pois eles não acreditam em Deus, mas nesse texto iremos mostrar o porque a vontade de Deus é a melhor, nós fazemos votos de castidade por que é a vontade de Deus sim, mas além disso, se olharmos com uma visão não só do agora, mas para o nosso futuro, veremos que essa é a melhor decisão que alguém pode fazer.

Morrer para frutificar

Vou começando com um exemplo paralelo, que depois farei a ligação com o texto principal. Esse exemplo pode ser o castigo em cima das crianças (para quem não sabe, sou contra a lei da palmada), uma criança diz "Eu quero aquilo" e o seu pai diz "NÃO, NÃO É HORA DE VOCÊ USAR ISSO", a criança começa a chorar, berrar para conseguir o tal objeto, se o pai não tem muito amor ao filho, ele simplesmente dá para a criança, mas se o pai ama ao filho, ele não vai dar o objeto de jeito nenhum e se for preciso, discipliná-lo verbalmente ou fisicamente. A criança que tem tudo na mão acaba achando que a vida é tudo na mão, é tudo fácil - No dia que ela não ter alguém para fazer as coisas para ela, ela não saberá o que fazer, ficará sem reação e terá dificuldade DOBRADA para voltar a conseguir o que ela tinha com facilidade.

Como isso é passado para o texto que está sendo passado? Uma pessoa pode fazer sexo hoje, mas haverão dias em que fazer isso não será possível, como fica? Um garoto de 16 anos que namora e faz sexo com sua namorada, pode ter isso hoje, mas no dia que ele não tiver (terminar o namoro, por exemplo), ficará em uma ABSTINÊNCIA terrível, por quê? Intimidade não tem volta sem dor, toda vez que avançamos em um relacionamento, não queremos continuar fazendo só o que fazíamos, exemplificando, um casal que só dava selinho, no dia em que derem um beijo de língua, quando forem sair de novo não vão querer dar só selinho, então quando avançamos muito e se de um momento para outro voltamos para o zero (pois terminou o namoro por exemplo) isso acarreta em uma dor terrível, uma abstinência, diferente do casamento, em que o sexo será constante. Então primeiro ponto, sexo em algo não fixo (algo que pode acabar a qualquer momento), como uma amizade ou namoro, causa abstinência.

Segundo ponto relevante, tudo tem seu tempo, um adolescente hoje em dia pensa em sexo o tempo todo, por que estamos em uma era em que fala-se mais de sexo do que educação. Mas naturalmente adolescente não é para pensar em sexo, não é tempo de se masturbar nem nada, é sim o tempo em que começamos a conhecer melhor o nosso corpo e vemos a mulher com outros olhos. Achamos atraente, interessante, mas de primeira não sentimos vontade de fazer sexo (quando é uma menina que nós amamos) - Aliás, as pessoas fazem diferenciações das mulheres para amar e mulheres para fazer sexo, e quando chega a mente fazer sexo com a menina que está nas listas de serem amadas, soa até estranho. Eu só fui saber sobre sexo mesmo por quê todos os meus amigos falavam de sexo, por que na tv falava de sexo, na revista falava de sexo, e eu achava super estranho (isso eu com uns 14 anos) - Se não fossem esses meio, eu não teria conhecimento de sexo de forma fútil, mas apenas na forma biológica na aulas de biologia. O que quero dizer é que esse "Subindo pelas paredes" é fruto dessa era sexual que estamos vivendo. Diferente de alguns anos atrás, em que a dança do Elvis já era considerada erótica (haha). O tempo de fazer sexo não é na adolescência, em que ainda estamos engrossando a voz e as meninas estão ganhando curvas, e nem quando jovem solteiro, em que você ainda não não fixou seu relacionamento, mas quando está casado, quando onde eramos pra ver o corpo da mulher com outros olhos, não antes, produto dessa era pornográfica.

Fidelidade, domínio próprio, amor em primeiro lugar são vários outros pontos que poder ser lembrados e ressaltados, mas isso é bem simples de aplicar. Então pesquisem, estudem, e vejam que a vontade de Deus é a melhor, não é uma coisa boa passageira, é algo que vem na hora certa e é eteno. Só os fracos não querem viver para o sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...