quarta-feira, 4 de abril de 2012

Transferência de demônios através de relações sexuais – Espiritismo sincretizado no evangelho I

Quando pensamos que já vimos tudo nesse evangelho que há muito deixou de ser um “evangelho de boas novas” para ser “evangelho de novidades”, aparece mais um “fruto do saber espiritual” que nos deixa “pasmos”. Participando de um congresso que se torna famoso em nosso pais e que traz o nome de “Congresso de Santificação”, estrategicamente dividido em nível 1 e nível 2, recebi a “grande revelação do século”. Algo totalmente sem respaldo bíblico que afirma que os demônios se tornaram “viroticamente” contagiantes. O ensino errôneo, me foi transmitido pela “princesa mestra”, conselheira de todas as princesas e pesquisando mais a fundo descobri que também é ministrado por várias outras pessoas em várias igrejas com grande foco em muitos países da América do Sul. O tema também é encontrado aos montes na internet em forma de estudos e vídeos assinados por diversos autores. A ministração mostra que quem teve algum tipo de relação sexual sem compromisso (fora do casamento) estará sujeito a receber pelo sexo todos os “capirotos” que hospedam ou se manifestam no parceiro. Assim sendo, uma pessoa que teve vários parceiros, hospedou em “seu campo espiritual” os demônios de cada um deles. Em consequência, aquele que pratica um ato sexual com uma pessoa, recebe os demônios dela e de todos aqueles que durante a vida se encontraram sexualmente com ela e pode sofrer todos os tormentos que tais pessoas sofrem.

O ensino chega a afirmar que quem teve relações sexuais com pessoas que mantiveram sexo com indivíduos homossexuais, correm o risco de, no futuro também apresentarem tendências homossexuais e termina dizendo que mesmo os salvos por Cristo, até os que são casados precisam quebrar os “laços de alma” que ainda as prende com aquelas pessoas com as quais fizeram sexo. Como de praxe os crentes são convidados à frente para que esses laços sejam desfeitos.

Aparentemente, parece algo inofensivo e realmente verídico. Quem se depara com a ministração realmente se emociona com a forma como tudo é colocado. Sob nenhum pretexto defendo o sexo livre e reafirmo que a única forma de sexo aprovada por Deus é a que acontece dentro dos limites do matrimônio. Mas quero informar que o espiritismo, apesar de todo erro e doutrinas bíblicas distorcidas que traz em seu bojo é algo atraente com o qual devemos ter extremo cuidado. Espiritismo? Sim espiritismo. Esse ensino é totalmente extraído do espiritismo e grandemente propagado por movimentos exotéricos, espiritualistas e ocultistas em diversas publicações. Confira abaixo fragmentos de ensinamentos espiritualistas fundamentados até na doutrina de Alan Kardec:

Artigo postado em site espiritualista

Entretanto, numa união volúvel esse fenômeno não se dá dessa forma. Embora a cada união volúvel, a cada união só do “ficar”, os parceiros transfiram as mútuas influências cármicas, estas nunca se anulam pois lhes faltam os elementos estabilidade e harmonia. Sejam influências positivas ou negativas, elas somente se somam criando um acúmulo de insatisfação corrosiva em suas vidas. Sendo assim, a cada nova união com outros parceiros, novas outras influenciações, destes novos parceiros, juntam-se às influenciações dos parceiros anteriores.

Portanto, a cada novo parceiro, a pessoa vai se repletando de influenciações cármicas as mais variadas e discrepantes entre si. Isso gera uma progressão geométrica no acumulado de influenciações sobre uma mesma pessoa.

Façamos um exemplo numérico para que fique mais claro nossa exposição:

Exemplo 1 – Casal Estável – Marido Mulher

O homem tem seu carma pessoal e a este se soma o carma da mulher, e vice-versa.

Homem = 1 carma pessoal + 1 carma da mulher = 2

Mulher = 1 carma pessoal + 1 carma do homem = 2

Exemplo 2 – Casal Volúvel (sem um vínculo instável como o casamento).

Homem “A” e Mulher “B” – primeira união para ambos. Neste caso, por ser a primeira união que lhes acontece na vida, reproduz-se a mesma situação do casal estável:

Homem = 1 carma pessoal + 1 carma da mulher = 2

Mulher = 1 carma pessoal + 1 carma do homem = 2

Mas, por serem volúveis, o homem “A”, depois da mulher “B”, uniu-se a outra parceira, à mulher “C”. A situação assim fica:

Homem “A” = 1 carma pessoal + 1 carma da mulher “B” + 1 carma da mulher “C” = 3 carmas

Situação da mulher “C”: Mulher “C” = 1 carma pessoal + 1 carma do homem “A” + 1 carma da mulher “B” = 3 carmas.

Por via indireta a mulher “C” absorveu o carma da mulher “B” que lhe foi transmitido pela união com o homem “A”, que, em si, já o trazia da união anterior.

Fonte de pesquisa: Vivencias Espiritualismo

Notaram que pela união sexual há uma transferência do “carma?”

Mas o que é o carma?

É um termo de uso religioso dentro das doutrinas budista, hinduísta e jainista, adotado posteriormente também pela Teosofia, pelo espiritismo e por um subgrupo significativo do movimento New Age (Nova Era), para expressar um conjunto de ações dos homens e suas consequências. O Carma é uma espécie de causa e efeito, ou seja, todas as coisas boas ou ruins que uma pessoa fizer vai refletir em sua vida em outras encarnações. Segundo essa linha de ensino, as consequências negativas do carma somente podem ser anuladas por ações positivas (pela caridade). Nas relações fora do casamento, de acordo com o que prega essas religiões, o carma se transmite junto com todos os acúmulos de coisas negativas passando de um parceiro para outro.

Tudo isso chega de forma muito fácil ao evangelho. Basta que uma pessoa tenha convivido com tais ensinos durante a vida e depois se convertido a Cristo, recebendo amplas oportunidades para ensinar em nossas igrejas sem ter se libertado delas. Ninguém precisa ser um gênio para fazer uma ligação entre carma e demônio dando a tudo isso uma conotação cristã aceitável. Sempre foi desta forma que os erros teológicos e todo tipo de idolatria e práticas estranhas influenciaram o evangelho.

Nosso interesse é apenas defender a igreja do Senhor de ensinos nocivos como este. Trata-se de um assunto extenso. Por isso, brevemente publicaremos a segunda parte. Aguardem!

Escrito por Pr. Adeneir Sousa.

Liberado para publicar em seu blog ou site desde que o nome do autor seja citado e se coloque um link para nosso site.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...