quinta-feira, 5 de abril de 2012

Uma Maneira De Salvar O Seu Lar!


lar destruido 150x150 Uma Maneira De Salvar O Seu Lar! “…manda chamar Simão, por sobrenome Pedro, o qual te dirá palavras mediante as quais serás salvo, tu e toda a tua casa” (At. 11: 13,14).
Será que a sua casa precisa ser salva, literalmente ou espiritualmente, ou então ambos? Há algum cataclisma físico, espiritual ou financeiro que esteja surgindo bem à sua frente, ameaçando a sua casa? Está ela sendo devastada pela contenda, pela tensão, por um divórcio iminente, por filhos revoltados, por um amor em deterioração ou um relacionamento conturbado? Será que a sua vida, a sua fé, o seu casamento, a sua casa, estão correndo algum perigo? Estará havendo a necessidade de um genuíno milagre da parte de Deus para livramento e salvação?
A julgar pela correspondência que chega ao meu escritório, estou convencido de que Satanás está tentando com toda a dissimulação do inferno, destruir os lares cristãos de qualquer maneira. As crianças estão sendo seduzidas e enganadas pelas tentações demoníacas. Muitos casamentos enfrentam graves dificuldades, com o divórcio se tornando um câncer que se multiplica dentro da igreja. Emocionei-me e fui levado a orar a partir de todos os relatos que me chegaram de cristãos, cujas situações financeiras são desesperadoras.
Jamais os lares cristãos estiveram sob maior carga e pressão do que neste momento. Os próprios fundamentos do lar cristão estão abalados – um resultado direto da decadência moral e espiritual da nossa sociedade.
É simplório se culpar a falta de fé ou então a ignorância a respeito de alguns direitos, os quais os crentes não estão reivindicando. Trata-se de algo mais profundo do que isto, e é uma questão do maior interesse da parte de nosso Pai celestial.
Há uma maneira de salvar o seu lar. De acordo com as Escrituras, é a única maneira que eu vejo, e está lindamente esboçada no capítulo 10 de Atos. Você pode salvar o seu lar exatamente da mesma maneira que Cornélio salvou o seu. Em um só dia, com um milagre glorioso, todos os seus familiares foram salvos e cheios com o Espírito Santo. Em um dia, a sua casa foi transportada da cegueira espiritual para maravilhosa luz e para a vida . Deus concedeu à sua casa um Pentecostes particular que chocou a igreja em Jerusalém, transtornou a teologia de Pedro, e abriu a porta para a salvação da raça gentílica. Tudo porque um homem resolveu com determinação salvar a sua casa.
Antes de eu lhe mostrar como Cornélio salvou a sua casa, quero lhe perguntar se você está realmente desejando salvar a sua. Você deseja um céu aberto e um acesso ao trono de Deus? Você deseja ser aquele que Deus usa para trazer reavivamento e uma transformação sobrenatural à toda a sua família?
Às vezes, imagino se muitos cristãos verdadeiramente querem ver Deus fazer uma nova obra nos seus lares. Recebemos milhares de pedidos de oração de todos os tipos, especialmente de donas de casa e dos avós, solicitando orações para os seus lares conturbados. Recentemente, enquanto Gwen e eu orávamos e nos afligíamos a respeito de todos os tristes problemas e dos pedidos que nos partiam o coração, vi-me dizendo ao Senhor: “Ó Deus, quantos destes amados cristãos estão verdadeiramente desesperados o suficiente, para se prenderem Contigo em seus próprios quartos de oração em secreto? Quantos estarão apenas deixando que nós oremos, sem que eles próprios gastem horas diante do trono de Deus em intercessão?” Sei que muitos oram com sinceridade, mas não todos.
Muitos crentes hoje em dia desejam atalhos. Queremos passar o mínimo tempo possível pranteando diante do Senhor. Não queremos jejuar e orar durante horas, contemplando a face de Jesus e recolhendo força e fé para derrubar fortalezas.
Não gastamos tempo suficiente na santa Palavra de Deus renovando nossa fé. Gastamos horas colados a um ídolo chamado televisão, atormentando os nossos espíritos e abrindo o nosso lar para o poder das trevas. Buscamos a Bíblia só o suficiente para colher promessas especiais que possamos reivindicar. Desejamos simplesmente especificar e depois reivindicar a promessa,como aquele irmão que disse: “Por que toda esta falação sobre jejum e oração? Tudo foi feito por nós – então apenas diga a palavra de fé, creia, e pronto. É tão simples.” Este é simplesmente o modo que um cristão preguiçoso usa para contornar o chamado de nosso Senhor para a santidade, a intercessão, a oração e o jejum. Posso provar a qualquer cristão de mente aberta que se trata mais do que um exercício de fé. É muito mais do que um jogo mental ou de palavras. A vida de Cornélio prova que Deus busca devoção absoluta, obediência total, e oração sem cessar.
Estude as maneiras pelas quais este consagrado homem de Deus salvou a sua casa, e os milagres que a sua devoção obteve.
1. Cornélio Jejuava E Orava Sem Cessar
“Morava em Cesaréia um homem de nome Cornélio, centurião da corte chamada Italiana, piedoso e temente a Deus com toda a sua casa e que fazia muitas esmolas ao povo e, de contínuo, orava a Deus” (At. 10:1,2).
Quando digo que Cornélio jejuava e orava sempre, quero dizer que ele estava tão determinado a que ele e a sua casa chegassem à plenitude de Deus, que chegou ao desespero ao ponto de neglicenciar alimento, de modo que pudesse buscar a Deus.
Alimento era totalmente secundário à sua profunda fome espiritual e ao seu ardente desejo por Deus. Dias de jejum sem as correspondentes fome e sede por Deus não trazem nenhum proveito – é melhor comer do que usar o jejum como mérito para extrair bênçãos do céu. O jejum de uma ou duas refeições é a natural reação de um coração que busca a Deus – a fome por Ele remove qualquer desejo de alimento. É simplesmente uma questão de se perder o apetite, devido a um profundo anseio interior por um toque de Deus.
Este homem deveria causar vergonha em todos nós. Ele não possuía ensinamentos através de fitas ou de cassettes; ele nem tinha professor. Não era um prosélito judeu; era simplesmente um homem obcecado por Deus, e o que ele havia aprendido tinha sido através da maneira difícil. Não havia seminários, não havia convenções, não havia livros ensinando “como conseguir tal coisa de Deus”. Ele nem mesmo tinha em si o Espírito Santo ainda, para estimulá-lo a orar e a buscar a face de Deus. No entanto, ele jejuava e orava de contínuo.
A sua vida de oração fez dele um doador de esmolas. Deus ainda não havia lhe respondido a oração em favor de seus familiares, contudo ele dava generosamente a todos que tinham necessidade. Ele não estava tão amarrado à suas próprias necessidades de modo a despender nelas todo o seu tempo, a sua atenção e o seu dinheiro.
Homens de oração sempre recebem a atenção de Deus. Ele, foi a Deus em oração, e “Deus…se aproximou dele e lhe disse” (Atos 10:2,3). O homem em oração ouve Deus falando. Tem sido assim desde o Éden.
Não há uma quantidade grande de cristãos nos dias de hoje que ouvem diretamente de Deus. O povo de Deus nunca muda. Os israelitas disseram a Moisés: “Fala-nos tu, e te ouviremos; porém não fale Deus conosco, para que não morramos” (Ex. 20:19). E o povo de Deus se afastou da santa presença de Deus enquanto Moisés se aproximava da grossa nuvem escura “onde Deus estava” (Êxodo: 20:21). “Deixe o nosso pastor ouvir a Deus”, era o seu brado. “Não suportamos a Sua presença aterradora,” disseram. Assim ocorre hoje. O povo de Deus colocou-se tão distante do lugar santo da presença de Deus, que criou um mediador que tenha se tornado famoso (uma “estrela”). Pregadores, professores e evangelistas “estrelas”, a quem se pode escrever e pedir intercessão, oração e orientação. As pessoas não parecem compreender que os computadores não oram.
É totalmente bíblico buscar sustentação através da prece de dois ou três homens ou mulheres de oração que sejam fervorosos. Mas não antes que você próprio tenha chegado ousadamente até o trono da graça, para receber graça e misericórdia para auxiliá-lo em sua hora de necessidade.
Vou lhe explicar exatamente porque tantos cristãos não estão recebendo resposta às suas orações, e porque os seus lares enfrentam tamanha agitação. Eles se tornaram insensíveis devido aos seus problemas – tão dominados que simplesmente se assentam e choram em angústia. Em frustração, muitos se estacionam em frente da televisão e têm esperança de aliviar a dor que vai em suas mentes. Uma letargia estupefaciente toma conta deles, e passam a ser presas de seus problemas.
Todos sabemos onde se encontra a resposta. Sabemos que a oração é a única maneira de salvar os nossos lares e solucionar todos os nossos problemas. Não a oração apressada, não a oração de preguiça, mas o derramamento de um contrito coração, quebrantado diante da Sua presença santa.
Possuímos o Espírito Santo continuamente gemendo em nós, tentando nos persuadir, convidando-nos a nos ocultar em nosso quarto em secreto, para louvarmos e adorarmos o Rei da Glória. Sabemos que na Sua presença reside o máximo da alegria, da graça e da misericórdia para ajuda na hora de necessidade; um ouvido que ouve e um olho que tudo vê. Então por que, sim, por que nós não oramos?
O povo de Deus está correndo atabalhoadamente para grandes reuniões e seminários, para ouvir professores oferecendo soluções simples e fórmulas fáceis para produzir milagres. Conheço pessoas que gastam de dois a sete dias inteiros sentados durante horas para ouvir sobre Deus, mas não conseguem passar duas horas ao dia para conversar com Ele. Se conseguíssemos interromper esta correria que nos entulha de mestres, os quais coçam os nossos ouvidos com prurido e, em vez disto, amarrássemo-nos a Deus por um dia, veríamos verdadeiros milagres e transformação em todos os nossos familiares.
Casamentos seriam curados! Não se trata de problemas de uma pessoa com outra, mas um problema das pessoas com Deus. Temos nos tornado estranhos para Deus; temos ignorado e negligenciado o altar em nossos lares; e Deus entregou-nos aos nossos estúpidos esquemas.
Está na hora de sermos honestos, santos de Deus. Nada haverá senão derrota contínua, inquietação, e problemas infindáveis, a menos que peçamos a Deus para nos devolver a fome por Ele; a menos que reaprendamos a derramar todos os nossos problemas em secreta oração; até que novamente apoiemo-nos unicamente nEle; até que permaneçamos em Sua santa presença; até que recebamos as nossas respostas da parte de Deus.
Não salvaremos os nossos lares com uma prece de coração dividido, ou por algum tipo de fé carnal inflada. O nosso Deus de pactos não opera em favor daqueles de corações divididos, que brincam com o pecado secreto; Ele é proveitoso apenas a partir do orar efetivo e fervoroso de crentes santificados.
Orientações Claras E Detalhadas Através Da Oração
É estimulante se ler a respeito das orientações claras e detalhadas que Cornélio recebeu de Deus. “…envia homens a Jope, e manda chamar a Simão, que tem por sobrenome Pedro. Ele está com um certo Simão curtidor, que tem a sua casa junto do mar. Ele te dirá o que deves fazer” (Atos 10:5,6).
Ao mesmo tempo, outro homem de oração, Simão Pedro, está recebendo uma visão do Senhor, preparando-o para ir à casa de Cornélio para trazer salvação.
Deus trabalha de todos os lados quando o Seu povo ora com sinceridade. Deus possui inúmeros anjos ministradores; possui as carruagens e legiões do céu; Ele tem o poder e a majestade no céu e na terra; Ele fala a palavra e ela é feita; e nada pode resistir à Sua perfeita vontade. Tudo o que Deus aguarda é um coração ligado nEle.Um coração que tenha conversa íntima com Ele; inteiramente devoto a Ele; um coração que se apodera dEle; um coração não apenas ligado nEle, mas separado para Ele.
Os combatentes da oração nunca devem abdicar de sua autoridade espiritual para outrem. Nunca necessitam ir, de chapéu na mão, pedir orientação para os outros. Eles próprios estão dentro do domínio de um céu aberto, ouvindo diariamente o Senhor.

Quando eu era criança lembro-me de santos de Deus falando que alguém “…pegou nas pontas do altar” (I Re. 1:50-51). Através do ato de pegar nas pontas do altar, os israelitas se colocavam sob a proteção da graça salvadora e auxiliadora de Deus. O altar era um local de santuário bem como de ofertas, e os ofensores que se agarravam à suas pontas estavam seguros contra todo mal. Nem mesmo o Rei Salomão pôde matar o usurpador Adonias, quando este fugiu para a casa de Deus, e lá se agarrou às pontas do altar.
Há um lugar de refúgio e de segurança, um local de graça e livramento. É o altar! Mas como nos dias de Elias, os nossos altares estão derrubados. O único altar em muitos lares de hoje é um ídolo – ou seja, um aparelho de televisão, ao qual são sacrificadas muitas horas preciosas. Mãe, se você realmente deseja que a sua família seja salva, curada e libertada, por que você está sentada assistindo aquelas perniciosas novelas? Por que você está desperdiçando o tempo precioso de Deus assistindo à abominações como “Novela das Seis”, “Novela das Sete”, “Novela das Oito”, e todos os demais programas que apresentam depravação? Papai, você aguarda que Deus opere um milagre nas suas finanças – você precisa que algo aconteça rápido. Por que então, você não se coloca em desespero diante de Deus? Você tem tempo disponível para os esportes, recreação, repouso? Então, se a coisa é tão crítica, por que você não encerra todas estas atividades, pára tudo, e espera no Senhor em oração secreta? Por que não nos convencemos de que nada vai acontecer, nada vai mudar, irá apenas piorar, a menos que voltemos para Deus em oração apaixonada e em rededicação?
2. Cornélio Estava Pronto Para Obedecer Tudo Que Lhe Foi Ordenado!
“…Agora, pois, estamos todos aqui, na presença de Deus, prontos para ouvir tudo o que te foi ordenado da parte do Senhor” (Atos 10:33).
Nem uma palavra quanto ao que Deus tinha em favor dele e da sua família em termos de bênçãos, riquezas, saúde, poder ou dons. Não disse: “Diga-nos o que Deus pode fazer por nós. Fale-nos sobre os dons do Espírito Santo que foram derramados em Jerusalém. Diga-nos o que fazer para sermos pessoas de sucesso, prósperas e saudáveis.” Não, ele só queria ouvir: “O que Deus espera de nós em termos de obediência?”. E: “o que nos foi ordenado?”
Saulo, imediatamente após a sua conversão, bradou: “Senhor, o que queres que eu faça?”. Estes primeiros santos do Novo Testamento estavam mais interessados em saber quais eram as suas responsabilidades diante de Deus, do que em saber como receber algo proveniente dEle para si próprios. Obediência era algo de grande interesse para eles. As palavras de Jesus ainda ressoavam frescas em suas mentes: “Se me amas, então Me obedecereis”. A obediência era o fruto do amor por Ele.
Quantos de nós poderíamos orar como Cornélio fez, por si e toda a sua família? Será que entraríamos nós no secreto quarto de oração, colocando de lado todas as promessas, todos os pedidos de bênçãos e coisas boas, e então nos abriríamos a Deus em busca de uma revelação a respeito das nossas responsabilidades para com Ele? Caso Ele nos dissesse que, como pais, somos os responsáveis para derrubar todos os ídolos, incluindo a televisão, para que os nossos lares pudessem ser salvos da corrupção, será que faríamos isto? Por que orar pela proteção de Deus sobre a nossa família, especialmente nossos filhos, e a seguir deixá-los plantados diante de um ídolo destes, e permitir que as suas mentes se inclinem em direção ao mal, sob a nossa própria supervisão?
O que aconteceria se o Espírito Santo lhe convencesse a cessar todos os mexericos, todo leva-e-traz a respeito do fracasso dos outros – e que com o purificar dos seus lábios Ele iluminaria o seu lar com grande paz e alegria – você obedeceria?
Cornélio fez toda a sua família se assentar, olhou para Pedro bem nos olhos e disse: “Nós, como família, queremos saber o que devemos fazer para salvar a nossa casa – saber quais são os mandamentos de Deus”. Como Deus se move rápido para responder a este tipo de oração; tão rápido na verdade, que o sermão de Pedro nunca pôde ser terminado – o Espírito de Deus caiu sobre eles no meio desta mensagem.
Pedro deixou bem claro que Jesus Cristo foi “constituído por Deus Juiz de vivos e de mortos” (Atos 10:42). Disse, na verdade, “Cristo não apenas julgou os pecados de Sodoma e dos que zombavam de Noé – mas Ele é o Juiz dos seus pecados. Então arrependam-se, creiam e sejam salvos.”
A verdade é que os nossos pecados têm impedido as nossas orações de serem respondidas. O pecado em nós tem levado Deus a ocultar a Sua face. Isaías avisou: “Mas as vossas iniquidade fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça” (Isaías 59:2). Nos esquecemos que Ele é o nosso juiz a Quem devemos responder; escolhemos vê-lO apenas como um doador benevolente de coisas boas. Apenas nos concentramos em Sua bondade e em Sua misericórdia eternas, ao mesmo tempo que ignoramos a ordenança que Ele recebeu do Pai para ser nosso juiz. O Espírito busca levar a humilhar-nos na presença do Senhor, nos mostrar a pecaminosidade excessiva de nossas iniquidades, revelar-nos Cristo no papel do Juiz santo e aterrador diante do Qual um dia prestaremos contas. “Pois todos devemos comparecer diante do tribunal de Cristo”.
Podemos salvar os nossos lares determinando que nossos corações obedeçam ao Senhor a qualquer custo. Enquanto outros vão a Ele só para serem abençoados, deve-se ir a Ele para escutar. Com os ouvidos abertos e um coração desejoso, Deus vai revelar Sua vontade, lhe mostrará o que é necessário da sua parte, e você poderá obedecer e desimpedir o caminho para restaurações e reavivamentos reais em seu lar.
3. Deus Salvou A Casa De Cornélio Enviando Um Derramamento Do Espírito Santo!
“Ainda Pedro falava estas cousas quando caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra…pois os ouviam falando em línguas e engrandecendo a Deus” (Atos 10: 44,46).
Pense nisto, um Pentecostes particular vindo sobre uma família inteira, todo mundo que lá estava sendo elevado em direção ao que é celestial. Foi um milagre; os louvores foram arrebatadores; a família inteira, todos os parentes e as crianças foram salvos e cheios do Espírito Santo de Deus. Tudo porque um homem determinou em seu coração buscar a Deus até que viesse uma resposta.
E aqui estamos nós, na época do derramamento torrencial do Espírito Santo, com poucas ou nenhuma prova da Sua ação e de Sua presença em nossos lares. Terrível, mas é verdade: muitos dos nossos lares cristãos estão agora sob o controle do espírito do mundo, e não do Espírito de Deus. Onde está o Espírito do Senhor, aí há unidade. Onde Ele habita, há descanso e paz; há alegria indizível e um sentido de vitória contra o pecado e o diabo.
Necessitamos recobrar a autoridade espiritual em nossos lares. Se o marido e a esposa cristãos não estão em unidade total, fluindo juntos no Espírito e no amor de Jesus, há perigo extremo pela frente. Um deles, ou ambos, não estão andando no Espírito. Quando ambos estão buscando a Deus na oração pessoal e na devoção a Deus, o Espírito opera as Suas maravilhas e os recolhe para o mesmo reino da ressurreição.
Nos últimos meses, o Espírito Santo tem despertado esposos, esposas e avós, e chamado os crentes de volta a um andar mais profundo no Espírito. Há uma purificação que caminha em todas as direções, com o Espírito estendendo-se sobre os lares, trazendo de volta lágrimas de arrependimento, e uma crescente fome pela realidade.
As pessoas estão ficando cansadas com todos os jogos religiosos, cansadas de serem vítimas dos poderes demoníacos, cansadas de todos prazeres vazios , do materialismo que não satisfaz. Milhares de cristãos, agora em chamas para Deus, estão jogando fora seus aparelhos de TV, e voltando a buscar o Senhor com sinceridade. Estão derrubando todos os seus ídolos, e fazendo os seus lares regressar para os templos do Espírito Santo.
Deus está fazendo uma coisa nova na terra neste instante. Algo tão poderoso, tão sobrenatural, que está aterrorizando o inferno. O Espírito Santo veio para separar um povo para o Senhor. Ter sucesso na vida, atualmente, não é tão importante quanto ouvir a Deus. Prosperidade, para estes santos recem-batizados, significa enxergar Jesus de uma maneira nova e viva. Casas, terras, móveis, carros, roupas – todas estas coisas perderam o seu encanto junto a um povo que agora está amando apaixonadamente o Senhor da Glória. O Espírito Santo veio para revelar Cristo no papel de Salvador dos lares – nossos lares.
Tenho enxergado o interior do mundo espiritual, e vejo demônios fugindo; vejo poderes das trevas tremendo; vejo um diabo despojado – porque a verdadeira igreja de Deus, que anteriormente era um gigante adormecido, foi provocada pelo Espírito Santo a sacudir a si própria, se levantar e reivindicar seu posto de poder e autoridade.
Famílias inteiras, igrejas inteiras, ministérios inteiros estão sendo virados de cabeça para baixo. Deus está dizendo: “Levem a sério! Levem mortalmente a sério as coisas espirituais ou então sejam deixados de fora!”. De todo o mundo ouço ministros dizendo: “Nunca estive com tanta fome de Deus, ou mais quebrantado ou necessitado! Estou buscando o Senhor para uma renovação total! Quero ser parte disto que Deus está fazendo!”
Conclamo a cada um dos filhos de Deus que lê esta mensagem – ORE! Ore pela purificação! Ore a favor de uma renovação do poder contra o pecado. Ore por uma nova unção do Espírito Santo sobre você. Ore por um derramamento do Espírito Santo sobre a sua casa. Ore por um grande e glorioso derramamento do Espírito de Deus sobre o seu pastor e sobre a sua igreja.
Se formos salvar os nossos lares, tem que ser agora! Deus está nos lançando um ultimato para que voltemos para o Seu altar, que voltemos à humildade e ao arrependimento. Somente podemos salvar os nossos lares pela oração, pela obediência, e um renovado derramamento do Espírito Santo.
Ouça A Voz Dos Profetas!
  • Oséias – “…Semeai para vós outros em justiça, ceifai segundo a misericórdia; arai o campo de pousio; porque é tempo de buscar ao Senhor, até que ele venha, e chova a justiça sobre vós” (Oséias 10:12).
  • Amós – “Tocar-se-á a trombeta na cidade, sem que o povo se estremeça? Sucederá algum mal à cidade, sem que o Senhor o tenha feito? Certamente, o Senhor Deus não fará cousa alguma, sem primeiro revelar o seu segredo aos seus servos, os profetas. Rugiu leão, quem não temerá? Falou o Senhor Deus, quem não profetizará?” (Amós 3:6-8).
  • Obadias – “Mas, no monte Sião, haverá livramento; o monte será santo; e os da casa de Jacó possuirão as suas herdades” (Obadias 1:17).
  • Naum – “O Senhor é bom, é fortaleza no dia da angústia e conhece os que nele se refugiam” (Naum 1:7).
  • Sofonias – “Naquele tempo, esquadrinharei a Jerusalém com lanternas e castigarei os homens que estão apegados à borra do vinho e dizem no seu coração:o Senhor não faz bem, nem faz mal” (Sofonias 1:12).
  • Malaquias – “Pois eis que vem o dia e arde como fornalha; todos os soberbos e todos os que cometem perversidade serão como o restolho; o dia que vem os abrasará, diz o Senhor dos Exércitos, de sorte que não lhes deixará nem raiz nem ramo. Mas para vós outros que temeis o meu nome nascerá o sol da justiça, trazendo salvação nas suas asas; saireis e saltareis como bezerros soltos da estrebaria. Pisareis os perversos, porque se farão cinzas debaixo das plantas de vossos pés, naquele dia que prepararei, diz o Senhor dos Exércitos” (Malaquias 4:1-3).
Fonte: CJ Portal Gospel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...