segunda-feira, 9 de abril de 2012

A União homossexual faz parte Cultura de morte

A União homossexual é mais um capítulo do processo na Cultura de Morte. Ao contrário que em muitos palanques se falam sobre retirar os 'pobres' casais do porão, os idealistas e a partir de agora Supremistas, escrevem mais ditames rumo a mortandade de uma nação. Trata-se de mais uma maneira de não multiplicar a humanidade com medo do novo que há de vir.


Somente no encontro heterossexual, homem com mulher é que se pode gerar vida e vir ao mundo o novo. Somente pela fecundação do útero pelo espermatozóide é que um ser novo pode pisar nesta Terra, fora disto não há meios que condicione. Fecundação é feito somente por um pai e uma mãe, não pode ser feito por personagens que se acham homem onde na verdade é mulher.
Como já foi dito: Se fizerem uma nação Gay, onde não exista a heterossexualidade, ela não conseguirá passar pela única geração que a criou. Todos envelhecerão e morrerão sem ver seus herdeiros. Isto é por si mesmo uma morte. Não faz parte do processo natural do ser humano. O Homem foi feito para estar em companhia da mulher e de filhos, definitivamente não é bom que o homem fique só. É bom que ele tenha uma companheira, esta companheira não lhe é dado apenas para viverem sós, são juntos incumbidos a procriarem e que bom é esta incumbência. Ver os filhos nascerem e crescerem é lindo, é uma benção de Deus, é uma grande graça natural.


O Homossexualismo é algo desgraçado, antes que assustem, isto é algo completamente desprovido de graças. Não existe benção num lar neste nype. Trata-se de um lugar inseguro, sem futuro, sem vida, fedorento, sem amor e sem alma. Digo fedorento porque o cheiro natural do homem é aroma para a mulher e vice-versa. Homem enroscando em homem, solta-se um cheiro de 'chega pra lá', não é natural, o corpo no mais íntimo se retrai e não libera sentimentos que deveria para melhorar os sentimentos e a aproximação.

Os filhos não são formados apenas de pai ou somente de mãe. Os Filhos são o cumprimento do que Deus disse que em num matrimônio serão uma só carne. O Filho é uma só carne, que por sua vez foi unificada das diferenças do homem (pai) e da mulher (mãe).

A própria história hetero é a coisa mais linda do mundo. É amor, é vida, é planejamento, é nascer, crescer e morrer. É dar para a história a graça de ser continuada até a eternidade. Um barco hetero nunca pára de navegar, as gerações vindouras sempre continuam com o mesmo e novo propósito.

Não há fecundação no homossexualismo, isto já é promíscuo, destruição, horroroso e cultuador da morte eterna. Onde não há fecundação, não há ressurreição!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...