A professora Elida Hederick Vieira, membro da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo na Penha (RJ), abrigou em sua casa a nigerina Hadijatou Anadou, que tinha sido furtada e perdeu passaporte e dinheiro durante a Rio+20. O ato de solidariedade de Elida se tornou público e a fez ser indicada e estar concorrendo ao ‘Prêmio Faz Diferença’, do O Globo. 
Elida, que é tradutora e estava estava no aeroporto acompanhando outros estrangeiros que participaram da conferência, viu Hadijatou aos prantos depois de ter sido impedida de embarcar de volta para o seu país. Sem pensar duas vezes, a levou para sua casa na Penha. Além de abrigar e dar carinho à nigeriana, Elida conseguiu toda a documentação necessária. A funcionária do Ministério da Educação da República do Níger, na África, que veio representar seu país na Rio+20, poderia ter saído do Rio de Janeiro com uma péssima impressão da cidade. No entanto, quando foi embora agradeceu a todos, deixou bilhetes e partiu prometendo voltar à cidade que lhe acolheu com carinho.
Sobre a premiação
O ‘Prêmio Faz Diferença’, uma iniciativa do Globo com o patrocínio da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), chega à décima edição e, visa a homenagear os brasileiros que contribuíram, com seu trabalho e seu talento, para mudar o país. 
A votação popular começa nesta segunda-feira (17) e vai até o dia 2 de janeiro. São três indicados de 17 categorias. 
Os três indicados por categoria serão submetidos a um júri, composto por votos de jornalistas do Globo e do vencedor do ano passado, e pelo resultado da votação popular feita pela internet. Só é possível votar uma vez em cada categoria. 
O resultado completo da votação será publicado num caderno especial, em 19 de janeiro. Os vencedores receberão um troféu, numa cerimônia em março. 
A irmã Elida Hederick Vieira está concorrendo na categoria Rio. Não deixe de participar, pois seu voto fará toda a diferença. Para votar clique aqui.