domingo, 8 de abril de 2012

O caminho para Sodoma

Por David Diestelkamp

Acontecimentos recentes mostram que a sociedade atual é solo fértil para o movimento homossexual. A ousadia desse grupo em promover as suas idéias e a sua aceitação aparente pela sociedade em geral podem até tentar os cristãos a pararem para pensar se devem ser menos dogmático sobre esse pecado. Mas devemos parar para ver as verdadeiras razões para a aceitação moderna desse pecado!Ignorância.

É difícil alegar ignorância não-intencional do erro do homossexualismo. Romanos 1:26 diz que o homossexualismo é “contrário à natureza” – ou em outras palavras, a anatomia simples mostra que o corpo humano é heterossexual, não homossexual. Apesar disso, “as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza; semelhantemente, os homens também, deixando o contato natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens” (Romanos 1:26-27).

Isso não quer dizer que todos acham que o homossexualismo é errado. Paulo continua a dizer que havia alguns que “desprezaram o conhecimento de Deus” e por isso desenvolveram “uma disposição mental reprovável” – o errado parece ser o certo quando o seu pensamento é pervertido.


O desconhecimento da palavra de Deus permite que pessoas religiosas defendam pecados como o homossexualismo. As próprias Escrituras são muito claras. De acordo com Romanos, o homossexualismo é “imundícia”, “desonra ao corpo”, é resultado de “paixão infame”, é “contrário à natureza”, “torpeza” e “erro” (Romanos 1:24-27). Paulo também escreveu que “efeminados” e “sodomitas” não herdarão o reino de Deus (1 Coríntios 6:9-10). O homossexualismo sempre foi uma violação da lei de Deus (por exemplo: Levítico 20:13), com a destruição de Deus da cidade de Sodoma que fica como monumento do seu desgosto desse pecado (Gênesis 19; 2 Pedro 2:6). O problema não é que as Escrituras não são claras. O problema é o desconhecimento das Escrituras – seja ou não intencional.

Nova tolerância
A redefinição de tolerância, dando-lhe o significado de aceitação e concordância, é a força principal por trás dos movimentos das denominações, dos movimentos gerias e dos movimentos unificados. O único padrão que conduz é aquele de ser leal com aquilo que você quer ou acredita e a única coisa que é condenada é a condenação dos outros. A acusação potencial de ter a mente fechada ou julgar fez com que muitas denominações não pregassem aquilo que sabem que é verdadeiro sobre o homossexualismo. Até alguns que eram contra o homossexualismo ficaram quietos enquanto sua denominação aceita-o. Os motivos desta aceitação podem ser qualquer coisa desde tentativas de manter posição, dinheiro ou membros até sentimentos de que a onda não pode ser mudada por apenas algumas vozes solitárias.

Tolerância que aceita o pecado já não é tolerância – é pecado! “A sabedoria, porém, lá do alto é, primeiramente, pura; depois, pacífica” (Tiago3:17). Não é paz às custas da pureza. Na sua rejeição do homossexualismo em Romanos, Paulo também condenou fortemente aqueles que “aprovam” daqueles que praticam tais pecados (1:32). Está na hora do povo de Deus prestar menos atenção a ser politicamente correto e mais atenção a falar a palavra de Deus.

Pensamento evolucionário
Se aceitarmos que o homem é um mero animal – diferente dos outros apenas pela anatomia e as ligações que aconteceram por acaso nos nossos cérebros – então como seguir as paixões animais físicas pode ser errado? Esse é o argumento homossexual de que uma pessoa nasce homossexual. Alguns chegam a ponto de dizer que Deus os fez “desta maneira”.

O relato de Gênesis da criação revela dois fatos importantes pertencentes a este estudo. Primeiro, o homem não é simplesmente um animal. O homem foi criado com um lado espiritual – “a imagem de Deus” (Gênesis 1:26) – e com isso está a capacidade de saber o certo e errado. O homem tem a capacidade e responsabilidade de submeter suas paixões à vontade de Deus (Romanos 6:12). Por que a nossa sociedade permite e aprova o homem agir como um animal sexualmente, mas em outras áreas da vida agir como animal é errado e punido? Segundo, Deus fez a humanidade “macho e fêmea” com relações sexuais que acorrem apenas entre um homem e uma mulher, e isso apenas dentro de um casamento lícito (Gênesis 1:27-28; 2:18-24; 4:1). Esta é a maneira que Deus fez o homem e a mulher e a maneira que os faz hoje!

Hedonismo
A busca de prazer é um caminho muito escuro. Preste atenção às propagandas da mídia e você verá que o mundo está oferecendo tudo que alguém que buscar prazer poderia querer. “Tente, você vai gostar”, “Se sente bem, faça”, e “Não critica até tentar” são lemas que levaram as pessoas a procurar gratificação em áreas que Paulo diz que até falar a respeito é uma vergonha (Efésios 5:12). Fazer do prazer um deus levará à destruição, excessos e perversão excessiva enquanto procuram novas emoções e experiências. Até que nosso tesouro esteja no céu, as promessas falsas e brilho artificial do mundo serão tentador independente do quanto é perverso (Mateus 6:20).


Fonte: Padom Portal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...